A Neuropsicologia é a área da Psicologia e das Neurociências que estuda as relações entre o sistema nervoso central, o funcionamento cognitivo e o comportamento. Suas principais atuações abrangem o diagnóstico complementar e intervenções clínicas voltadas para os diversos quadros patológicos decorrentes de alterações do sistema nervoso central, bem como pesquisa experimental e clínica na presença ou não de afecções. Possui interface com as áreas de neurologia, psicologia, geriatria, pediatria, psiquiatria, fonoaudiologia, pedagogia e forense.

No contexto clínico, os principais objetivos da avaliação neuropsicológica podem ser resumidos em:

  • Auxilia no diagnóstico diferencial de quadros neurológicos e transtornos psiquiátricos;
  • Investigar a natureza e o grau de alterações cognitivas;
  • Monitorar a evolução de quadros neurológicos e psiquiátricos, tratamentos clínicos medicamentosos e cirúrgicos;
  • Planejar programas de reabilitação voltados para as alterações cognitivas, comportamentais e de vida diária dos pacientes.

É importante ressaltar que a avaliação neuropsicológica não se limita à mera aplicação, correção e interpretação de testes cognitivos. Ela possibilita o raciocínio acerca de hipóteses diagnósticas, identifica de maneira pormenorizada o tipo e a extensão da alteração cognitiva, discrimina as funções cognitivas preservadas e comprometidas, a presença de alterações comportamentais e de humor, bem como o impacto destas nas atividades de vida diária, ocupacional, social e pessoal do indivíduo.