A Terapia de Casal se propõe a atender à demandas que devem estar situadas, fundamentalmente, no seio de uma relação afetivo-amorosa, quer seja uma relação de casados ou de namorados, ou seja, mesmo à dispensa da formalização do estado civil, onde os mesmos podem se abrir ao diálogo, colocando suas questões, refletindo sobre elas, de modo a caminhar, juntos, na construção de saídas para suas angústias e dificuldades.

Nesse processo, o psicólogo é um facilitador/mediador, contribuindo com seu conhecimento para lançar luz sobre determinadas situações nodais, favorecendo à busca de uma saída satisfatória para o casal, por meio de um trabaho com questões relevantes para ambos e que, por sua vez, pode estar sendo responsável por comprometer a desejável boa convivência do casal, se fazendo necessário, por vezes, um resgate de situações históricas do casal, de forma madura, em um diálogo que se propõe construtivo.